Aprenda renovado vícios de utilizadores da Internet para tornar seu sitio mais sucedido

Existem um au­men­to dramáti­co pe­lo nú­mero do usuá­ri­os lei­gos

A Internet pos­sui uma pe­ne­tra­ção pra­ti­ca­men­te pro­f­un­da em to­do o mun­do, e es­te per­fil por seus uti­lizado­res tam­bém mu­dou mui­to. Ao lon­go des­tes anos, a in­ter­net saiu da prer­ro­ga­ti­va de uti­lizado­res sel­ecio­na­dos da co­mu­ni­da­de ci­en­tí­fi­ca e de de­fe­sa pa­ra aces­si­bi­li­da­de em mas­sa. E pro­va­vel­men­te es­se é o tem­pe­ra­men­to des­sa cha­ma­da era ci­ber­néti­ca, em que as pes­soas co­meça­ram a trat­ar os com­pu­ta­do­res so­men­te co­mo ou­tra coisa in­dis­pen­sá­vel à exis­tên­cia hu­ma­na mo­der­na.

Este mo­men­to, o uso de com­pu­ta­do­res não es­tá ne­ces­sa­ri­a­men­te con­fina­do a pro­fis­sio­nais de al­ta tec­no­lo­gia, mas ab­ran­ge to­das as fun­ções e di­sci­pli­nas, in­cluin­do o jo­vem ma­cho co­mum, pa­ra os pro­pó­si­tos do quo­ti­dia­no. Portanto, exis­tem um nú­mero con­siderá­vel de usuá­ri­os que na­ve­gam na Internet pe­ri­o­di­ca­men­te, e suas ha­bi­li­da­des do na­ve­ga­ção são, na mel­hor das hip­ó­te­ses, ru­di­men­ta­res. Chegou o mo­men­to de torn­ar o seu site soberb­amen­te ami­gá­vel.

Essa no­va ge­ra­ção por usuá­ri­os usan­do ex­po­sição mí­ni­ma à na­ve­ga­ção é vul­nerá­vel a des­co­brir um pou­co mais de di­fi­culd­ade até mes­mo mes­mo em um si­tio que, de ou­tra esti­lo, é de fácil uti­liza­ção. Aqui é es­pe­cial­men­te um pon­to im­port­an­te a não de­sa­pro­veitar que es­ta no­va ge­ra­ção de sur­fis­tas po­de ser uma enor­me per­spec­tiva pa­ra o seu site quan­do suas ur­gên­ci­as são com­preen­di­das e cor­re­spon­den­te­men­te aten­di­das.

A ne­ces­si­da­de do mo­men­to é torn­ar seu si­tio ex­ces­si­va­men­te ami­gá­vel pa­ra que eles não se­jam per­di­dos na web, e eles não ter­mi­n­am na­ve­gan­do em pu­ra carên­cia de es­pe­rança. Eles pre­ci­sam ser ori­en­ta­dos por meio de re­cur­sos sim­plis­tas pa­ra ajudá-los a sa­ber es­te que rea­lizar a atra­vess­ar, a fim por ob­ter o que es­pe­r­am.

Este ti­po de usuá­ri­os não tem com­pe­tên­cia fun­da­men­tal pa­ra pes­quis­ar as coisas na Internet de manei­ra efi­caz, en­fren­ta so­luços no site por na­ve­ga­ção e fi­ca per­plexo ao li­dar com abor­re­ci­men­tos típi­cos na web. Sua to­tal in­ca­pa­ci­da­de de en­t­en­der seu si­tio mui­tas vezes es­tes le­va a ou­tro site em bu­s­ca de fa­ci­li­da­de, e is­so con­sti­tui per­das pa­ra você!

Projetar seu si­tio de manei­ra a capacitá-los a sa­ber ra­pi­da­men­te e des­ven­dar es­te ca­min­ho pa­ra uma ex­pe­riên­cia en­ri­que­ce­do­ra é es­pe­cial­men­te o de que é pre­ciso nes­se sen­ti­do.

Mas an­tes de torn­ar o seu site lei­go ami­gá­vel, foi es­sen­ci­al pa­ra ob­ter o pul­so das ten­dên­ci­as de na­ve­ga­ção e há­bi­tos de usuá­ri­os lei­gos.

Uma visão per­spi­caz do com­por­ta­men­to on-line do usuá­ri­os lei­gos

Aqui es­tão vá­ri­as ob­ser­va­ções in­ter­es­san­tes sob­re o com­por­ta­men­to típi­co de usuá­ri­os re­la­ti­va­men­te no­vos en­quan­to eles usam a Internet.

É in­acreditá­vel sa­ber de que no­vos usuá­ri­os des­co­bri­ram que pra­ti­cam um no­vo mé­to­do pa­ra fa­zer lo­gon em um de­ter­mina­do site cu­jo URL é es­pe­cial­men­te con­he­ci­do por eles. Eles fo­r­am ob­ser­va­dos pa­ra di­gi­tar o URL na pes­qui­sa do Google e, de­pois, cli­car no mes­mo URL nas pági­nas de pes­qui­sa re­tor­na­das.

Um re­la­tó­rio da Metacrawler, uma com­panhia de pes­qui­sa na Net, reve­la o fato de que as con­sul­tas de pes­qui­sa co­mo „“, „“, „Google“, „Yahoo“ etc. es­tão ent­re as prin­ci­pais con­sul­tas do me­ca­nis­mos por pes­qui­sa. Isso pro­va im­pli­ci­tamen­te que os in­dívi­du­os não par­e­cem sa­ber que eles po­dem vir a acess­ar qual­quer site simp­les­men­te di­gitan­do sua própria URL na bar­ra do end­e­reços do na­ve­ga­dor.

Ao per­cor­rer as pági­nas de pes­qui­sa re­tor­na­das do Google, os no­vos uti­lizado­res ten­dem a ler os tí­tu­los de pági­nas, de que eles ach­am mais próxi­mos de seus crité­ri­os por pes­qui­sa, e cli­car nes­ses links. Por is­so, os tí­tu­los das pági­nas nos re­sul­ta­dos da pes­qui­sa de­vem ser es­tra­te­gi­ca­men­te escri­tos.

Informações frag­men­t­a­das agru­pa­das em to­da a pági­na não ape­n­as con­fun­dem es­tes usuá­ri­os, mas tam­bém www.bipi.org es­tes as­sustam. A or­ga­ni­za­ção não sis­te­máti­ca do con­teúdo na pági­na e uma baixa con­ta­gem na le­gi­bi­li­da­de fa­zem com de que eles sintam que a in­for­ma­ção de­se­ja­da é in­exis­ten­te na pági­na. A alea­to­rie­da­de do con­teúdo simp­les­men­te es­tes afas­ta vis­to que eles não se preo­cup­am em ol­har pro­f­un­da­men­te; eles ape­n­as ex­ami­n­am e pu­l­am.

Verificou-se que os no­vos uti­lizado­res não es­tão con­for­t­á­veis usan­do ja­nelas por anún­ci­os pop-up. Elas fecham ou­tras ja­nelas por en­ga­no, re­fle­tem a re­spei­to de co­mo vol­tar ou até mes­mo fecham a con­exão dis­ca­da na ten­ta­ti­va de li­dar com os pop-ups. Foi vis­to que os usuá­ri­os lei­gos não es­tão à von­ta­de pa­ra ge­ren­ci­ar di­ver­sas ja­nelas do na­ve­ga­dor.

Ajudar os usuá­ri­os lei­gos a pro­cur­ar com con­fi­ança e con­ve­niên­cia À luz das ob­ser­va­ções aci­ma, vá­ri­as ca­rac­te­rí­sti­cas sim­plis­tas po­dem ser adi­cio­na­das ao seu si­tio, a fim por ex­plo­r­ar o trá­fe­go do usuá­ri­os lei­gos. Definitivamente, es­ses re­cur­sos es­tarão cont­ri­buin­do pa­ra a usa­bi­li­da­de ge­ral do seu site de for­ma po­si­ti­va.

Você não po­de de­sa­pro­veitar a lis­ta­gem do seu site em mo­to­res de bu­s­ca pro­emi­nen­tes. Não pos­sui na­da a ver usan­do a sua própria cam­pan­ha do pu­bli­ci­da­de off­line, por mais agres­si­va de que se­ja. Tal anún­cio, na­tu­ral­men­te, aju­dará sua URL a gan­har po­pu­la­ri­da­de, mas as chan­ces não são dis­tan­tes de que cer­tos no­vos uti­lizado­res ac­a­bem se queix­an­do de que seu site não pô­de ser aces­sa­do. Para não men­cio­nar cá, ser li­sta­do nos mo­to­res de par­e­cer tem seu próprio pa­cote de be­n­e­fíci­os.

Se você an­seia ter sua própria própria pági­na ini­ci­al pa­ra os usuá­ri­os do seu site, com­pen­sa co­lo­car links do me­ca­nis­mo de pes­qui­sa ou uma caixa de pes­qui­sa nes­sa pági­na. Isso aju­dará os usuá­ri­os lei­gos a se ater à sua pági­na ini­ci­al.

Está cla­ro ago­ra que os tí­tu­los das pági­nas nos efei­tos de pes­qui­sa são cru­ci­ais pa­ra os cli­ques. Logo, o tí­tu­lo da sua própria pági­na de­ve es­tar do acor­do usan­do as palavras-chave pa­ra as quais você es­tá otimi­z­an­do a pági­na. O tí­tu­lo de­ve ser es­pe­cial e re­le­van­te o bnas­tan­te pa­ra ser cli­ca­do. Cada pági­na do seu site pre­cisa ser otimiz­ada in­di­vi­dual­men­te pa­ra uma palavra-chave es­pecí­fi­ca pa­ra 1 bom trá­fe­go.

Não po­de ha­ver re­gras du­ras e rápi­das no uso de pop-ups e ja­nelas de as­si­na­tu­ra de news­let­ters. Isso de­pen­de es­sen­ci­al­men­te do ní­vel do pro­fi­ciên­cia dos usuá­ri­os que vi­sit­am es­te site. É sem­pre pre­fe­rí­vel ter 1 tes­te des­ses re­cur­sos an­tes de implementá-los em to­do es­te site. Depois de ex­pe­ri­men­tar a per­da de trá­fe­go de­vi­do a es­ses re­cur­sos, é uma in­di­ca­ção su­til de que es­ses re­cur­sos não são pa­ra o seu site. A mul­ti­dão que vi­si­ta o site foi pre­do­mi­nan­te­men­te usuá­ri­os lei­gos e, portan­to, é es­pe­cial­men­te mui­to mui­to mais ami­gá­vel.

A van­ta­gem de ap­ren­di­za­gem

Em res­u­mo, ca­pi­ta­lizar as idi­ossin­cra­si­as e as ha­bi­li­da­des ru­di­men­ta­res des­sa no­va ge­ra­ção do usuá­ri­os da Internet po­de abrir a por­ta de ent­ra­da por mais trá­fe­go e, con­se­quen­te­men­te, mais re­cei­tas que po­dem vir a se tra­du­zir no su­ces­so da sua re­de.

Comments are closed.